Assinatura RSS

Como respeitar as pessoas

Publicado em

Não posso e nem vou dizer que sou exemplo de respeito às opiniões dos outros. O motivo disso é que eu sou excessivamente teimosa e estressada (esse último defeito que eu estou melhorando com o yoga). Isso me faz meio cabeça dura quando tenho que discutir com alguém que não concorda comigo. Entretanto, algumas coisas têm feito com que eu conseguisse me adaptar melhor à vontade e opinião alheia, quando elas são contrárias às minhas.

Pra início de conversa: morar com uma amiga. Tudo bem, eu moro com a minha melhor amiga. Eu sempre soube o quão diferente de mim ela era, mas essas diferenças se salientaram no segundo mês. No primeiro a gente tava muito eufórica, falávamos pelo menos uma vez por dia “já caiu a ficha pra você que a gente tem uma casa e mora nela?”. No segundo mês a gente já tava mais acostumada, por isso brigou muito, se criticou muito, mas também aprendeu a se adaptar muito.

Eu aprendi a me adaptar à algumas coisas e principalmente à algumas vontades. Aprendi que não dá pra forçar alguém a ficar acordada até tarde com você só porque ela é sua amiga e vocês estão morando juntas.  Aprendi que eu sou chatinha, metódica e neuroticamente organizada. Aprendi que não posso decidir as coisas sozinha, eu dependo de uma segunda opinião pra maioria das coisas.

De fato, sair da casa da minha mãe, onde definitivamente eu era  uma princesinha soberana, fez de mim alguém que respeita mais os outros, já comecei a perceber isso em outros ambientes da minha vida. Não obrigo mais ninguém a fazer nada por mim, eu obrigava antes e me sentia muito mal quando não faziam. Não brigo mais  com alguém que discorda de mim, só aceito.

Essas coisas fazem você perceber que talvez você agora seja um adulto de verdade. Por muito tempo, muitos de nós estivemos naquela zona de conforto, pós adolescência, onde não temos ainda grandes obrigações, vivemos sob um teto seguro, sem risco de cair, com pessoas pra fazer nossas tarefas. Adolescentes um pouco mais maduros, isso sim. Sua vida realmente muda quando você precisa ponderar as medidas e optar pela melhor opção.

Mães, criem seus filhos para entenderem isso e a transição será 18 vezes mais fácil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: